20/05/2018

O silêncio e as flores

art: @mognemu
No pátio da igreja lindamente decorada com ilustrações de peixes ouviasse o burburinho das pessoas: "Mas ele não estava melhor?" "Teve uma recaída" e, minutos após eu chegar, o soluçar de um rapaz que, de seguida, me cumprimenta com um abraço também.
O olhos que outrora brilhavam como milhares de estrelas estavam cheios de lágrimas e o rosto que eu inconscientemente procurava numa multidão tinha marcas das que acabavam por cair. "Há quanto tempo é que ele chora assim?" eu perguntei-me, mas concluí que preferia não saber.
Na fila para o interior da igreja, eu tentava engolir a realidade enquanto brincava com o arame que envolvia a gerbera branca que decidi levar. Tudo parecia fazer parte do desenlace trágico de um filme onde o herói perde alguém próximo dele, fazendo-o desistir. Mas não, era a realidade; apercebi-me disso quando vi novamente o rapaz e os seus caracóis a serem arrastados para o interior da igreja.
No silêncio do interior da igreja, só se ouvia o soluçar das pessoas. Quando chegou a minha vez, pousei a gerbera branca e perguntei-me "Porquê?", ninguém me iria responder mas porquê? Não havia um motivo em concreto por trás disso, não foi um assassinato, basicamente um erro no organismo, e eu sabia disso. Mas os humanos têm o vício de perguntar pelo o porquê e eu, como humana, perguntei também. A realidade só me bateu quando eu vi as lágrimas que caíam dos olhos castanhos do rapaz.
Novamente, abracei-o e dei-lhe um beijo na bochecha e ouvi um abafado "Obrigada por teres vindo" que eu respondo com um simples "De nada". Agradeces por eu ter ido, mas que mais eu poderia fazer? Ir era o mínimo que eu podia fazer, e fiquei feliz por o ter feito. Não posso roubar todas as estrelas do universo para ti, nem era isso que te faria limpar as lágrimas e sorrir de novo. Infelizmente, não posso alterar a realidade, apenas conviver com ela.
E dói. Dói porque tudo começou com o que pensavas ser uma mera gripe. Porque lembro-me vividamente de ver o teu sorriso enquanto nos contavas que ele estava a melhorar, enquanto me contavas que o tinhas ido visitar no dia do pai, orgulhoso de ti mesmo. Porque a última vez que te vi antes do sucedido estavas a fazer piadas, a rir-te e a dançar. Dói porque ninguém merece ter que dizer adeus a alguém quando ainda é cedo demais. Porque ver o teu sorriso ser substituído por tristeza e lágrimas a caírem dos teus olhos brilhantes era algo que eu nunca pensei presenciar.
Já perdeste a vontade de jogar futebol e conseguiste recuperá-la, e vais perdê-la de novo; mas também a vais conseguir recuperar outra vez. Pode demorar meses, anos; eu irei esperar pelo dia em que irei ver o rapaz com um sorriso contagiante a correr alegremente no campo de futebol novamente.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada por vires comentar!!
P.S: Sou de Portugal, alguma coisa que não percebas avisa u v u

❥Respondo a todos os comentários assim que puder.
❥Podes por o URL do teu blog no fim mas tens de falar do post.
❥Podes pedir tutoriais e utilitários.
❥Podes falar palavrões (como eu falo ás vezes) mas não ofendas ninguém com eles, ok?

♣Não aceito "Seguindo, segue de volta?", só sigo se gostar do blog.
♣Comentários insultosos para com alguém não serão publicados.
♣Não utilizes o teu comentário para publicitar o teu blog.
♣Os pedidos de parceria só são aceites na devida página(com algumas excepções).

♥Podes usar estes bonequinhos:
=((•̪●))= ๑(•ิ.•ั)๑ ٩(●̮̮̃•̃)۶ ε(●̮̮̃•̃)з ٩(×̯×)۶̿ ┌∩┐(◣_◢)┌∩┐ ⊙▂⊙ ⊙0⊙ ⊙︿⊙ ⊙ω⊙ ⊙▽⊙ ⊙﹏⊙ ⊙△⊙ ◑▽◐ ◑ω◐ ◑﹏◐ ●︿● ●ω● ●﹏● ≧▂≦ ≧︿≦ ≧ω≦ ≧﹏≦ ≧▽≦ >︿< >ω< >﹏< >▽< ≡(▔﹏▔)≡ (¯▽¯;) <(“”"O”"”)> (-__-)b (;°○° ) \( ̄︶ ̄)> <( ̄︶ ̄)/ (/≧▽≦/) \(≧3≦)/ \(≧ω≦)/ o(≧ω≦)o o(≧o≦)o ㄟ(≧◇≦)ㄏ ╮(╯▽╰)╭ ╮( ̄▽ ̄)╭ (~o ̄▽ ̄)~o ~ 。。。(~ ̄▽ ̄)~[] (╯-╰)/ (*^3^) 'U_U ♪ ♥ ஐ ▲☼゚ ♣ (๏̯͡๏) †